Agora que você já sabe tudo sobre a microcefalia, é importante falar sobre outra doença causada pelo Aedes aegypti: a chikungunya. Diferente da microcefalia (causada pelo vírus ZIKV), essa doença é causada pelo vírus CHIKV.

O vírus já foi identificado em pelo menos 19 países e só recentemente foi encontrado nas Américas. Entenda agora o que é, quais os sintomas, tratamentos e diferenças entre a chikungunya, dengue e zika:

 

aedes-albopictus

 

O que é a chikungunya?

Também conhecida por febre chikungunya, chicungunha ou febre chicungunha, é uma doença infecciosa febril causada pelo vírus CHIKV, que é transmitido pelos mosquitos do gênero Aedes, em especial o Aedes aegypti, vetor dos vírus da Dengue e Zika Vírus.

A primeira epidemia documentada ocorreu na Tanzânia, e foi lá que esse nome foi estabelecido. Significa “aquele que se curva/se dobra”, uma menção ao estado em que o contagiado fica, sem conseguir ficar ereto por conta das dores articulares causadas pela doença.

 

Como ocorre o contágio?

Quando um mosquito fêmea do gênero Aedes (aegypti ou albopictus) pica uma pessoa que está infectada, ele adquire o vírus, mas não é afetado por ele. Ele apenas “carrega-o” para a próxima vítima, que será infectada ao ser picada. É por isso que se diz que essas espécies de mosquitos são vetores de doenças.

Não ocorre contágio por meio de saliva, compartilhamento de objetos, contato físico e outros. Apenas o mosquito é capaz de manter o vírus ativo para transmiti-lo a um ser humano. Também não há indícios que grávidas e lactantes transmitam para seus filhos durante a gravidez e a lactação, porém o parto pode ser um fator de risco, sendo importante um acompanhamento especial.

Depois de apresentar a infecção pelo vírus CHIKV, a pessoa fica imune pelo resto da vida.

 

Como evitar a doença?

Como ela é causada exclusivamente pelos mosquitos de gênero Aedes, a melhor prevenção é evitar que se formem criadouros dessas espécies, tomando as seguintes precauções:

  • Não deixe água parada: seja ela em pneus, vasos de planta, recipientes de animais domésticos ou outros. No caso de pneus, esvazie-os; substitua a água dos vasos por areia e troque sempre a água do seu bichinho de estimação;
  • Use repelentes: grávidas devem estar atentas e pedir indicações a profissionais, pois nem todos os produtos podem ser utilizados durante a gestação;
  • Vista roupas claras e de mangas compridas: a manga comprida vai dificultar a picada e a cor clara vai facilitar a visualização do mosquito. Calças e botas também são bem-vindas, uma vez que os mosquitos voam baixo e geralmente picam nos tornozelos e panturrilhas;
  • Evite locais com alta concentração de mosquitos: como esses mosquitos costumam atacar no início da manhã ou no fim da tarde, estar em locais com muita mata e umidade nesses horários não é uma boa ideia;
  • Evite cidades com alta incidência de casos: como os mosquitos são infectados e, assim, infectam outras pessoas, é de se esperar que cidades com muitos casos também possuem muitos mosquitos infectados. Assim, uma picada é quase certeza de contágio.

Sintomas da chikungunya

 

sintomas-de-chikungunya

 

Os sintomas aparecem entre 2 a 10 dias após a picada do mosquito, podendo chegar a um máximo de 12 dias sem sintomas. Quando aparecem, costumam ser:

  • Febre alta e repentina, acima de 39 graus;
  • Dores nas articulações de pés e mãos;
  • Dores de cabeça;
  • Dores musculares;
  • Manchas avermelhadas na pele;
  • Apatia;
  • Cansaço.

Existem também os sintomas atípicos:

  • Convulsão;
  • Insuficiência cardíaca e respiratória;
  • Paralisia.

Cerca de 30% dos casos não chegam a apresentar sintomas.

 

Como é feito o diagnóstico?

Apenas exames laboratoriais podem indicar com certeza a presença do vírus CHIKV. São eles:

  • Sorologia;
  • RT-PCR;
  • Isolamento viral.

Esses exames já são utilizados para detecção de outras doenças virais, inclusive o zika vírus, porém apenas laboratórios de referência da rede pública estão capacitados a realiza-los.

 

Qual o tratamento para chikungunya?

Como não existe vacina para a chikungunya, se a pessoa for picada por um mosquito infectado, ela tem 70% de chances de apresentar os sintomas, que devem ser tratados. Em geral, o tratamento consiste em:

  • Muito repouso;
  • Alta ingestão de líquidos;
  • Ingestão de alimentos ricos em magnésio, que fortalecem o sistema imunológico;
  • Remédios para controlar a febre e as dores articulares.

Em alguns casos de maior gravidade, pode ser necessário internar.

O paciente se recupera em cerca de 10 dias após o início dos sintomas, mas as dores articulares podem persistir por meses ou anos nos casos mais graves, se tornando uma doença crônica que afeta a qualidade de vida do paciente. Assim sendo, retornar ao médico se os sintomas persistirem é fundamental para que haja o encaminhamento correto.

 

tratamento-de-chikungunya

 

Possíveis complicações da chikungunya

Todas as pessoas estão sujeitas ao mesmo risco de contrair o vírus CHIKV, porém os efeitos em crianças e idosos costumam ser mais intensos, assim como em quem possui doenças crônicas. Algumas medidas que podem evitar complicações:

  • Não consumir ácido acetil salicílico: comumente conhecido como Aspirina ou AAS, esse medicamento pode causar hemorragias quando administrado durante o tratamento da chikungunya;
  • Não se automedicar: ao apresentar qualquer sintoma anormal, dirija-se a um posto de saúde para que haja averiguação, pois tomar remédios sem prescrição pode mascarar sintomas e agravar a doença.

Essa doença tem baixa taxa de mortalidade, em torno de 0,1% em alguns lugares do mundo, mas a permanência das dores articulares após a fase aguda da doença apresenta alta taxa, sendo que a maior parte dos infectados apresentará dores por alguns meses ou anos após a infecção, constituindo assim uma doença crônica.

Chikungunya x Dengue

Quando uma pessoa está infectada com Dengue, ela apresenta menos dores nas articulações do que quando está com Chikungunya, onde as dores afetam de 70% a 100% dos contagiados e atingem principalmente os tornozelos e pulsos, além de apresentar vermelhidão, edema e calor local.

Curiosidade: uma pessoa pode ter dengue e chikungunya simultaneamente.

 

Chikungunya x Zika Vírus

As diferenças entre os sintomas de chikungunya e zika vírus são mais evidentes: febre nem sempre ocorre quando há infecção por zika; geralmente ocorre e de forma súbita quando há infecção por CHIKV. Dores articulares não são tão comuns na infecção por zika e, quando ocorrem, são leves; manchas vermelhas na pele são mais comuns em casos de zika do que em chikungunya.

Ficou com alguma dúvida sobre os sintomas, diferenças entre as doenças causadas pelo Aedes aegypti, tratamento ou qualquer outra coisa relacionada ao vírus CHIKV (chikungunya)? Não deixe de comentar:

 

Chikungunya: o que é, sintomas e como evitar
5 (100%) 5 votes

DEIXE UMA RESPOSTA