Atualmente, os energéticos caíram no gosto de muitos jovens e adultos. Alguns tomam com o intuito de permanecerem em estado de alerta e encarar um dia mais longo. Já outros preferem a combinação álcool + energético para animar a balada. Mas você sabia que energético faz mal ao coração?

De acordo com um estudo realizado pela Universidade Waterloo no Canadá, onde foram entrevistados pouco mais de 2mil jovens. Cerca de 55,4% deste montante, relataram ter experimentado algum tipo de reação após consumir a bebida.

Entre essa porcentagem, 24,7% relataram batimentos cardíacos rápidos e descompensados (arritmia); 24,1% relataram dificuldade para dormir e 18,3% tiveram dor de cabeça.

Em entrevista ao site, David Hammond – um dos pesquisadores – afirmou que a quantidade de efeitos adversos relatados e observados sugerem a necessidade de proibir/restringir o consumo deste produto entre crianças e adolescentes.

Desta forma, o energético faz mal ao coração não somente para pessoas sadias. Mas, pode ser muito mais prejudicial em pessoas com histórico de doenças cardíacas. Por isso, se você apresenta ou já apresentou algum problema cardíaco ou possua algum parente próximo com a doença, é melhor passar longe dos energéticos.

Em suma, a maior parte dos sintomas prejudiciais associados ao consumo excessivo do energético, tem a ver com a cafeína. Sendo considerada uma substancia estimulante, possui um limite para o seu consumo. Todavia, como aparece em alta quantidade nos energéticos, a ingestão de uma única latinha já pode ultrapassar esse limite.

Energético faz mal ao coração: bomba enlatada!

Se parar para analisar a composição da bebia energética, chegará a conclusão de que energético faz mal ao coração. Sendo ainda uma verdadeira bomba enlatada!

A cafeína por exemplo, pode aparecer com até 35mg a cada 100ml da bebida. Considerando uma latinha de 473ml, são 165,55mg de cafeína. Dado que até 2mg por quilo corporal provocam sintomas como: estado de vigília, alivio da fadiga, diminuição da sonolência, aumento da respiração, alteração na frequência cardíaca, aumento do metabolismo e da produção de urina. Uma pessoa com 80kg poderá sofrer com estes efeitos tomando uma única latinha.

Já altas dosagens como por exemplo 15mg por quilo, podem gerar sintomas como: nervosismo, insônia, desidratação, pulsação acelerada e tremores. Considerando o cálculo anterior, estes efeitos seriam notados (para uma pessoa com 80kg) com o consumo de 2,5 latinhas da bebida energética.

Entretanto, considerando uma pessoa com 60kg, para sofrer com os sintomas do primeiro quadro, ela precisaria tomar cerca de 73% da latinha. Sendo que para sofrer com os sintomas do segundo quadro não seriam necessárias mais do que 2 latinhas.

Além da cafeína, a taurina também é um componente encontrado nessas bebidas. E juntas causam o aumento do trabalho cardíaco. Causando assim uma sobrecarga ao coração.

Além disso, o consumo de bebidas energéticas aliado à pratica de exercícios físicos podem levar o indivíduo a sofrer uma isquemia do miocárdio (caracterizada pela diminuição da passagem de sangue pelas artérias coronárias), já que aumenta as contrações do musculo do coração.

Energético e álcool

O energético faz mal ao coração por si só, não o bastante, muitos ainda misturam com a bebida alcoólica. O que intensifica seus efeitos.

Segundo o cardiologista Rogerio Sarmento Leite (diretor cientifico da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista): “O álcool, assim como a cafeína, irrita o coração. Misturados (ao energético), o risco é duplo” e continua: “O risco de morte é baixo, mas os sintomas são tão desagradáveis que a pessoa tem a sensação de que vai morrer”.

Ainda segundo Leite, embora a bebida não vicie, elas dão uma falsa sensação de força e poder. O que pode fazer com que as pessoas assumam comportamentos de risco, como usar drogas ou dirigir embriagado.

Em suma, o energético faz mal ao coração e deve ser evitado ao máximo seu consumo para a manutenção da sua saúde e para o bem do seu coração.

Energético faz mal ao coração ?
5 (100%) 12 votes